O MEU 1º BARCO ... À VELA!

|1| O INÍCIO FOI ASSIM


Este era o aspecto do barco... parado ao tempo acabaram por apodrecer algumas madeiras... mas a beleza das linhas e estética deste barco dão para ser vistas... não... não se trata de um andorinha... e não tem por isso o valor que muitos achariam.
Mas o que me apaixona são os barcos e este apesar de não pertencer a qualquer classe tem uma história de vida e isso é aquilo que me leva a recuperar este barco que não tem nem terá qualquer valor comercial, mas terá para mim um valor incomparável, pois será o meu primeiro barco à vela.


|2| OS MALES DA MADEIRA...

Aqui estão mais algumas imagens para poderem ver como se encontrava o estado do barco... como podem verificar lastimável...
Estou com um grande vontade de pôr as mãos nisto e ver como realmente está... iniciarei pelo convés retirando todo o tabuado e passarei de seguida ao fundo...
À primeira vista parece que os males estão só à superfície...embora existam alguns que não estava à espera... Vamos lá ver onde isto vai parar!




|3| O 2º DIA DE TRABALHO... ISTO É DUAS HORITAS...


E assim ficou o convés depois do tabuado arrancado... está lindo está!
Aceitam-se ideias para o tabuado do convés.





|4| O CASCO
O casco é branco...mas está bem "preta" a coisa... muito mau estado! Bem pior do que eu pensava.


Agora é para ir até ao fim... vamos lá ver o que está mais para vir...e o tempo também não ajuda nada.



|5| DE REBARBADORA NA MÃO...
As primeiras descascadelas de rebarbadora... cada vez mais assustado... a coisa está mesmo feia!

Aqui seguem as primeiras "descascadelas" na pintura do barco... primeiro o lado bombordo do casco e depois se verá...devagar se vai ao longe!
A quilha central está também com mau aspecto... tem que ser mexida... pouca coisa mas há sempre mais qualquer coisa...é isto que acaba por ser interessante quando damos início a uma destas jornadas...tenho pena de não ter mais tempo para isto!


|6| AS PRIMEIRAS MASSAS...DE FIBRA DE VIDRO.
As primeiras massas de fibra de vidro... pequeno vídeo sobre o aspecto geral do barco, após emassar com a referida massa.

video

Algumas fotos... após ter rebarbado as partes da junção do casco ....resolvi emassar...

Para isso usei uma massa à base de resina e fibra de vidro, que segundo os entendidos revela maior capacidade de elasticidade e não quebra tão facilmente com o aumento e mudança da temperatura. Esta é a primeira camada ...
A seguir segue o processo de lixagem e posterior aplicação de uma nova camada...é preciso é calma e tempo.
Um abraço e até breve...


|7| A LIXAR E VOLTAR A EMASSAR....
Depois de uma boa "lixadela"... aqui ficam as fotos da 2ª camada da massa de fibra de vidro...vai dar muito trabalho a lixar isto tudo...Aceitam-se voluntários...



|8| TRABALHANDO NO CASCO...
Aqui seguem algumas fotos do arranjo do casco, da parte da popa... O fundo do casco em contraplacado marítimo foi colado com massa de fibra de vidro e seguro com parafusos de 20 mm de latão.



Após a colocação da segunda metade, procedeu-se à colocação das "longarinas". São as peças/travessas situadas no fundo da embarcação, na parte exterior do casco e que vão dar maior robustez e segurança ao mesmo.


Este foi o aspecto final... agora terá que ser todo "emassado" e posteriormente lixado.
Um abraço e até breve...




|9| INÍCIO DO CONVÉS
Como podem ver o convés já está a ser trabalhado... aqui seguem algumas fotografias, com a promessa de que ainda vai à água este Verão... resta saber se irá navegar!?



Em breve novas fotografias.
Um abraço e até breve.


Caros companheiros aqui ficam mais algumas fotografias... infelizmente o trabalho foi tanto e tão repentino que as fotografias só foram tiradas no final...aqui ficam para que todos possam observar como podem ser belos os barcos... mas ainda falta. Há que ter calma, pois o caminho faz-se aos poucos e de forma lenta e gradual... Espero que gostem e apreciem o trabalho... isto é mesmo giro...tornou-se numa ocupação de tempo muito salutar, onde podemos esquecer todos os problemas e stress do dia-a-dia ...




Obrigado por estarem desse lado e pelo apoio que vão dando...
Um abraço e até breve.

|10| A PINTAR O CASCO

Mais umas fotos sobre como estão a decorrer os trabalhos... agora foi a pintura do casco, depois do convés já estar bem adiantado. Está quase...


Depois foi mais trabalho de lixa na mão e ainda falta a segunda ...

Um abraço e até breve!

|11| O VERDUGO... OU SERÁ BORDA FALSA!?

Olá mais uma vez.
Hoje acabei, com a ajuda do meu talentoso pai (não vão os louros ser só meus), o verdugo, ou também denominado "Borda falsa".
Esta é uma das peças, que na minha opinião, mais embeleza as embarcações...torna o convés mais extenso e no fundo dá uma certa graça a estas embarcações ligeiras...Por outro lado o contraste das cores da madeira é fundamental para as tornar ainda mais belas.
Este é um barco que não terá qualquer valor, mas como disse no início será para mim o meu primeiro barco à vela... se vai navegar!?...essa é a minha grande questão...

Um abraço e até breve... Fiquem bem!

|12| TRABALHANDO A ENORA...

Aqui ficam novas fotos do trabalho sobre o convés, mais propriamente a enora. Também têm a oportunidade de ver a recuperação do velho carrinho que transportava o barco nos tempos das primeiras navegações...



E agora o carrinho... fantástico... e do velho se fez (quase) novo...

Um abraço e até breve...

|13| MAIS CONVÉS

O trabalho no convés nunca mais termina... parece que está quase mas há sempre mais um problema. Agora são as juntas criadas no convés ... parece que a massa (apliquei cola e veda da saudaflex) não é o produto recomendado, mas ... o mastik da sicaflex (que é o recomendável) é um bocadiiiiiiiiiiinho mais caro, e como as certezas da navegação são poucas ou quase nulas, a opção pela solução mais económica, foi sem dúvida nenhuma a que foi adoptada.
No entanto agora estão a aparecer bolhas de ar dentro do cola e veda, o que me está a deixar com os nervos à flor da pele... Tudo tem solução, mas nunca mais termino este convés...tinha sido muito mais fácil ter aplicado uma chapa de contraplacado marítimo, e os gastos andariam ela por ela...Vamos lá ver se é amanhã ...e depois ainda falta envernizar....

Convés ainda por lixar... apareceram as primeiras bolhas de ar...

Novamente cola e veda, desta vez pressionado com o meu dedo indicador... vamos lá ver o que isto dá...
Pormenor do verdugo... para tapar os parafusos de inox usados para prender o verdugo, usei uma massa feita à base de resina (não epoxi, pois os gastos neste barco são controlados) e de pó da lixadeira. Esse pó na sua grande maioria é de lixar madeira de contraplacado marítimo.


Os primeiros trabalhos no mastro... será em madeira de pinho e terá cerca de 4,80m... é tudo uma questão de experimentar. Isto da vela e de barcos sem classe construídos em modo de auto construção leva a que passemos a vida a fazer testes e experiências... para já o meu conhecimento de vela é quase nulo, pelo que o que vou fazendo tem muito de intuitivo e é fruto de alguma pesquisa e troca de opinião com alguns entendidos da zona.
Aqui ficam algumas imagens do mastro... já tem alguma "banana" natural, e acho que isso é bom, mas... logo se verá.


Um abraço e até breve...


Olá caros seguidores e amigos,
aqui ficam algumas imagens do convés já minimamente apresentável (de um dos lados)... já se começa a ver alguma coisa... e a minha grande amiga a lixadeira, que o senhor Freitas, que foi o criador deste barco,me emprestou. Desde já o meu agradecimento muito especial a este senhor, que para além de me ajudar e trocar algumas impressões comigo, me tem aturado nas minhas incertezas e dúvidas, quando se trata da tomada de decisões.


Um abraço e até breve...
|14| A 2ª CAMADA...NO FUNDO

Olá caros seguidores e amigos,
aqui estão fotos da 2ª camada de tinta no fundo. Para pintar o fundo usei "topcoto" (provavelmente não será assim que se escreve).Esta é uma tinta à base de resina, em que se mistura um catalisador, para obter um maior sucesso na secagem e aderência às superfícies. Quando se procede à pintura com este tipo de tinta, teremos que atender às condições de temperatura ambiente e à quantidade de área onde será aplicada a tinta, pois esta é uma tinta que seca muito rápido (de acordo com a quantidade de catalisador aplicado... + catalisador = + rapidez de secagem). Eu fui fazendo doses pequenas, e pintei o fundo por duas vezes. Primeiro pintei a parte debaixo e posteriormente as laterais, denominadas de costado.



Um abraço e até breve...

|15| A ROLDANA DO MASTRO...

Caros seguidores e amigos,
... após algumas indecisões optei por colocar a roldana que servirá para içar a vela principal, embutida no mastro. Esta é uma roldana em aço zincado, atravessada por um parafuso de aço inox, com cerca de 8mm de grosso e 6cm de comprimento, tendo duas anilhas de aço no interior do mastro e que permitem que a roldana rode sem qualquer desgaste no mastro. Aqui ficam algumas fotografias para que possam observar o trabalho realizado.
Como já disse anteriormente,a minha vida não é isto, apenas gosto de barcos... por isso peço a quem veja este blogue e que considere alguma ideia menos apropriada que deixe o seu comentário, para que também eu possa aprender convosco....Obrigado e fico à espera dessas opiniões.










A primeira camada de verniz.... que depois de muito pensar e procurar, lá encontrei um resistente a raios UV, mas que é um monocomponente. Disseram-me que era uma coisa nova, bastante flexível e à base de água e incolor ... aguardo ansiosamente o resultado final. Para já aparenta cumprir com o que disseram, embora resulte muito mais em cores escuras, do que nas mais claras.

Um abraço e até breve...

|16| A PRIMEIRA CAMADA DE VERNIZ

Caros seguidores e amigos,
depois de muita lixa e de uns pulsos a doer, com a ajuda de um amigo, o Nuno Lima (companheiro do curso de vela), lá conseguimos dar a primeira camada de verniz no convés. Parece já estar a ganhar alguma cor e o aspecto está agradável à vista. No entanto resta saber se este verniz, resistirá às intempéries como dizem...



Um abraço e até breve.
|17| EXPERIMENTANDO O MASTRO

Caros seguidores e amigos,

já está mais parecido com um barco à vela...na verdade em todas as fotografias anteriores tem faltado sempre o pormenor do mastro... pois ei-lo... já só falta a vela...
Estou a ficar cada vez com mais vontade de o colocar na água e ver se navega ou não... tem que ser esta semana...

A verificar o prumo do mastro...parece que os brandais estão no lugar certo e os esticadores a cumprirem a sua função...



E aqui da esquerda para a direita, Sr. João José, amigo maquinista que vai dando as suas opiniões sobre alguns pormenores e me tem ensinado alguns dos termos técnicos destas lides. Ao centro o Sr. Freitas, carpinteiro de primeira, amigo do seu amigo e a quem se deve muito do trabalho que foi realizado ao longo da recuperação deste barco, pois para além de me permitir usar a sua oficina, emprestou-me muita da ferramenta (em especial aquela magnífica lixadeira que já tiveram oportunidade de ver) para conseguir realizar a recuperação deste barco. À direita, Nuno Lima, amigo e companheiro da vela, a quem estou a meter o "bichinho dos barcos" e que me tem vindo ajudar nas alturas mais "lixadas" ou seja quando é preciso lixar... obrigado a todos eles e a vocês que têm acompanhado este blogue e que ao fim de três meses de existência já conseguiu ultrapassar mais de 2000 visitas.
Obrigado a todos.
Um abraço e até breve.

|17| TOTAL BOAT RECOVERY

Caros seguidores e amigos,
à semelhança dos programas de beleza que vão dando por esses canais da Cabovisão, em que após algumas operações plásticas e uns liftings os corpos e as caras das senhoras que por lá passam ficam mais novas uns anitos, aqui fica o "antes e o depois" do barco (que ainda não tem nome definitivo) em que ao longo de 4 meses, eu o meu pai e alguns amigos que por ali passaram, recuperámos...


Amanhã será o verdadeiro dia... o dia do teste da flutuabilidade e estabilidade, onde o barco será colocado na água e navegará ao sabor do vento... Passaram mais de 6 anos desde a última vez em que esteve na água salgada... ao longo deste tempo a única água que viu foi a da chuva e a da mangueira do quintal do Sr. Freitas, quando este ia regando o seu jardim e as suas árvores de fruto.

Ei-lo pronto para navegar...




Um abraço e até breve.

| 18|O DIA DO BAPTISMO
Caros seguidores e amigos,

... e a verdade é que o referido barco navega...  faltam os ajustes finais e depois tenho que desenvolver um melhor controle e conhecimento do barco e de como este reage às minhas acções... é fundamental que barco e timoneiro estejam em sintonia. Para já o teste experimental foi com o amigo e colega de curso de vela Nuno Lima, que tal como eu estava apreensivo e à espera de ir a banhos... o que não se veio a verificar, pois a rota Gafanha da Encarnação/ Costa Nova/Gafanha da Encarnação. O percurso foi feito na perfeição e quando todos estavam à espera de não conseguirmos voltar ao ponto de partida, eis que chegamos os dois sãos e salvos, de corpinho totalmente seco...agora só falta mesmo é treinar e arranjar o carrinho para o transportar até à água... e aqui ficam algumas das muitas fotos que foram tiradas neste dia...





Por agora está acabada esta jornada com a certeza porém de que o bichinho da reconstrução e recuperação de embarcações ficou...aguardem que outras jornadas se seguirão...

Um abraço e até breve.